30 de outubro de 2014

Paternidade

O João Guilherme esta com quatro anos de idade. Na época de seu nascimento eu havia sentido uma felicidade indescritível e mesmo assim tentei descrever. Fiz isso publicando um TEXTO. E como eu relatei acreditava que nunca sentiria felicidade maior do que ser pai. Mais uma vez a vida me mostrou o quanto eu não sabia nada.

Sou pai novamente. Agora de uma princesa chamada Mariana. Nasceu com dois quilos novecentos e oitenta e cinco gramas. Passado pouco mais de dois meses ela já esta com 6 kg. E até agora cada dia tem sido surpreendente, com uma emoção nova. Basicamente o que ela faz não difere muito do irmãozinho dela na mesma idade.

Ela dorme, mama, suja as fraldas, chora pedindo colo, dorme novamente e por ai vai. Ainda assim ela faz de um jeito único. A cada dia ela emite um som novo, uma expressão nova, caretinhas, da risada, arregala o olho e fica procurando quando converso ou canto para ela.

E quando dorme no meu peito, sinto sua respiração, seu batimento cardíaco, escuto os grunhidos que ela faz. E nessa hora meus olhos se enchem de lagrimas, sinto um amor sufocante, fico ansioso e preocupado pelo futuro dela.  Só quem é pai e mãe sabe o que é esse sentimento.

E não importa se você é experiente e se já foi pai varias vezes. A emoção e amor continuam surpreendendo. Cada momento é magico e você é capaz de passar horas observando quando esta apenas dormindo. Como eu havia dito antes nada supera a alegria de ser eternamente pai.

Guilherme Palma 

Um comentário:

  1. Faço das tuas as minhas palavras, grande Gui!

    É indescritível.

    aquele abraço!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião. Critique, comente a vontade. Comentários com palavrões serão excluídos.