25 de agosto de 2010

Classes, Comida e Entretenimento

Eu me lembro de ouvir música no trabalho. Musica e risadas. Todos eram contentes com seus afazeres. Havia confraternizações de final de ano, churrascos entre famílias, festa junina, cerveja no final do expediente. Não faz muito tempo. Pouco mais de duas décadas, mas parece ter sido bem mais.

É Eram bons tempos. Daí veio àquele cara fazendo um discurso inflamado. Falando de injustiças sociais e exploração. Que eles não podiam aceitar isso, não podiam aceitar aquilo. Os funcionários olhavam uns para os outros e se perguntavam:

É verdade isso?
Nós temos direitos?
Claro que temos. Vamos aproveitar.
Vamos fazer uma greve então.

Teve a greve. Veio o sindicato e o fechamento de varias empresas. Empregadores foram à falência. De repente patrões viraram inimigos. O cara que trabalhava rindo ao seu lado, que há poucas semanas ia à sua casa, conversava com sua esposa, pegava seu filho no colo, começou a falar mal pelas suas costas.

Jogaram cada vez mais a classe baixa contra a média, que é achacada por impostos e ações trabalhistas, muitas vezes descabidas. Antes o patrão, o empresário era o cara que pagava seu salário e às vezes um grande amigo. Hoje ele é arrogante, esnobe. Quer que o funcionário sofra desde que ele ganhe o seu lucro. Alguns talvez, mas nem todos. Isso era coisa do passado.

E o cara que fazia os tais discursos? O tempo passou e ele conseguiu o prestigio que precisava e se elegeu para o cargo político que queria. Hoje ele é poderoso e tem dinheiro. O que ele faz?

Absolutamente nada. Ele não esta na classe média e nem na baixa. Vive acima, como aqueles romanos da Idade Média no Coliseu assistindo a ralé se matando na arena. Até restar somente a classe alta para reinar absoluta e usar a política do pão e circo para não haver questionamento.

Quanto mais o mundo muda, mais ele continua o mesmo. A história é um ciclo continuo. E o circo já esta armado.

Guilherme Palma

Panis et Circenses - Os Mutantes (musica de Caetano Veloso & Gilberto Gil)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião. Critique, comente a vontade. Comentários com palavrões serão excluídos.