15 de dezembro de 2009

No vermelho

Eu vi, revi, analisei, multipliquei, dividi, somei e subtrai. Não uma ou duas vezes, mas dezenas. E cheguei a conclusão de que estou quebrado. Não tenho mais dinheiro. As contas estendem-se por meses.

E não encontro uma saída, não vejo de onde tirar dinheiro. E com mais uma boca a caminho o prognóstico não é nada animador.

Mas como nunca gostei de reclamar e sim de trabalhar e economizar é uma das poucas coisas que faço bem (apenas me atrapalhei um pouquinho) acredito que posso me agarrar a um fio de esperança.
Guilherme Palma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião. Critique, comente a vontade. Comentários com palavrões serão excluídos.