25 de abril de 2009

Vinte e nove

Como já dizia Renato Russo: "Perdi vinte em vinte e nove amizades. Por conta de uma pedra em minhas mãos...". Eu também perdi amizades nesses 29 anos, acho que não chegou a 29, ainda bem. Pelo menos eu ganhei mais de 29 amigos.
Me embriaguei mais de 29 vezes, mas não aprendi a viver sem você. Nunca passei mais de algumas horas em um navio nem nunca estive numa prisão, de qualquer espécie. E aos 29 decidi continuar a viver.

Já deixaram de me amar antes. Eu sempre soube perdoar. Mas preciso aprender a pedir perdão. Confesso que acho mais fácil mover montanhas com a força do pensamento.

Arrependimentos? Como dizia o velho Frank: "...eu tive alguns. Mas então, de novo, tão poucos para mencionar...". Talvez apenas um valha a pena comentar. Nunca devia ter recusado o convite de Peter para viver na Terra do Nunca, como uma criança eternamente. Mas devido a essa ansia de ver o mundo do ponto de vista adulto, ca estou envelhecendo mais um pouco.

Guilherme Palma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião. Critique, comente a vontade. Comentários com palavrões serão excluídos.