25 de maio de 2016

Pelo fim da doutrinação ideológica em sala de aula

Um projeto de lei que pede fim de doutrinação ideológica nas escolas não vai impedir o professor de falar sobre determinado assunto, mas sim deixar de instigar o aluno a pensar como quer o professor. Já presenciei o absurdo de ver um professor usar toda sua aula para defender um partido político e fazer campanha para o mesmo.
O professor deve ensinar em sala de aula sobre os dois lados de uma questão política com imparcialidade e neutralidade. Não poupar os aspectos positivos e negativos desta ou daquela corrente ideológica e o aluno tirar suas conclusões. É comum á muitos professores de esquerda omitirem números de mortos e atos opressores para amenizar o caráter autoritário de regimes comunistas. É dever do professor fazer o aluno pensar por si só.
Política e religião deviam se restringir a disciplinas específicas e quando ocorrer debates em sala de aula, o professor deve ser mediador sem emitir opinião. O que esta faltando nas escolas e faculdades é cálculo e língua portuguesa

Guilherme Palma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião. Critique, comente a vontade. Comentários com palavrões serão excluídos.